Poesia regressa ao Festival Literário da Madeira

Autores juntam-se aos já anunciados Svetlana Alexievich, Pepetela,Ondjaki, Valter Hugo Mãe e Marcelino Freire.

A poesia volta a ganhar palco no Festival Literário da Madeira que, nesta 7ª edição, junta os poetas Pedro Mexia, Daniel Jonas, e Maria Fernandes numa conversa moderada pela jornalista do JM Susana de Figueiredo, marcada para o dia 17 de Março, no Teatro Baltazar Dias, no Funchal.

Pedro Mexia (n. Lisboa, 1972) escreve os jornais há vinte anos, sendo actualmente crítico e cronista do Expresso. Participa em programas semanais sobre cultura (PBX) e sobre politica (Governo Sombra). Publicou vários livros de poesia, antologiados em Menos por Menos (2011), a quem se seguiu Uma Vez que Tudo se Perdeu (2015). Editou também vários volumes de diários e de crónicas.

Coordena a colecção de poesia da editora Tinta-da-China. Em 2015 e 2016 foi jurado do Prémio Camões. Integra a equipa de conselheiros do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa. No próximo mês de Março lançará Malparado (Tinta-da-China), volume de diários a partir do blogue homónimo.

Daniel Jonas (n. Porto, 1973) publicou seis livros de poesia, entre os quais Os Fantasmas Inquilinos, Sonótono (prémio PEN de poesia 2008), Passageiro Frequente (nomeado para o prémio de Poeta Europeu da Liberdade pela cidade de Gdansk) e Nó (prémio de poesia APE/Teixeira de Pascoaes 2014). Foi ainda galardoado com o prémio Europa/ David Mourão-Ferreira pela Universidade de Bari/Aldo Moro (2012) na qualidade de promessa, pelo conjunto da sua obra. Traduziu, entre outras obras, Uma Rapariga é uma Coisa Inacabada, de Eimear McBride, e acaba de publicar Canícula, pela Língua Morta.

Maria Fernandes (n. Funchal, 1983) criou em 2015 o periódico online A. Poética, que tem publicado novos autores da poesia contemporânea em língua portuguesa. Mantém o blogue de poesia Ventos Obtusos e colabora na edição digital da revista Umbigo, onde tem publicado poemas a partir de fotografias da designer Fedra Espiga Pinto. Tem participado em diversas antologias poéticas e publicou em 2014 a edição de autor Contemplações, Constatações e 30 Ventos. Tem no prelo a obra Do Not the Poets.

Jornal da Madeira – 1 de Fevereiro de 2017 (2)